9. Relatório Financeiro

O Relatório Financeiro (ver modelo - Anexo V) é a forma pela qual se demonstra os recursos obtidos e sua aplicação, com base em documentação autêntica e válida para a situação.

O perfil institucional das OSCs, convivem, basicamente, com repasses de recursos de terceiros ou com projetos de geração de rendas, exigindo dos seus gestores, Relatórios Financeiros periódicos sobre recursos manuseados em determinado período de tempo.

A preparação para Relatório Financeiro, requer dos gestores algumas precauções preliminares, exemplificadas a seguir:

1. Controle dos recursos recebidos:

>

através de depósitos em conta corrente específica;

>

aplicações financeiras independentes;

>

arquivo específico dos documentos de desembolsos;

>

acompanhamento periódico da posição financeira dos recursos.


2. Controle dos gastos efetuados:

>

arquivamento específico da documentação de despesas: notas, recibos, duplicatas, vales, etc. - devidamente carimbados com a informação "liquidado";

>

controle dos adiantamentos efetuados: de salários e viagens;

>

transferência de recursos entre projetos;

>

levantamento e análise das despesas bancárias: tarifas de talão de cheques, extratos de contas e outros débitos;

>

levantamento e análise das despesas com impostos e outras incidentes sobre as aplicações financeiras bancárias;

>

identificação de bem patrimonial adquirido.


A prestação de contas se inicia, de fato, a partir do momento que a OSC recebe os recursos, pois, começa, a partir daí, a necessidade de organização dos controles específicos; e o mais importante: a manutenção desses controles organizados permanentemente.

A conciliação mensal dos saldos da conta corrente e de aplicações financeiras é fundamental para acompanhamento da posição financeira dos recursos, e facilitará bastante na data do Relatório Financeiro, pois grande parte do trabalho já terá sido feito, melhor dizendo, não haverá erros e diferenças a serem localizados.

9.1. Passos para o Relatório Financeiro

O Relatório Financeiro deverá ser elaborado, inicialmente, em forma de rascunho, para a qual sugerimos os seguintes passos:

>

tomar os documentos de desembolsos de recursos, somar os valores em moeda nacional e em moeda estrangeira (dólares, por exemplo);

>

tomar os extratos de contas bancárias e:
  a) somar os rendimentos financeiros pelo valor bruto;
  b) somar as despesas financeiras das aplicações: IOF, IR e outras;
  c) Somar as despesas bancárias: extratos de contas, talões de cheques e outros;

>

organizar os documentos de despesas, separando-os de acordo com as rubricas do orçamento aprovado no projeto que está sendo prestado contas, e, em seguida, somá-los por cada rubrica orçamentária;

>

tomar do Relatório Financeiro anterior e verificar se houve algum saldo de recursos para o período seguinte, anotá-lo na folha de rascunho;

>

com base nos documentos de desembolso de recursos, somar o montante recebido; o valor encontrado deverá ser confrontado com os controles contábeis;

>

quando se tratar de Relatório Financeiro para agência de cooperação internacional, e essa exigir a prestação de contas em moeda estrangeira, por exemplo o dólar, efetuar cálculos para taxa câmbio médio da forma sugerida em anexo:

9.2 Modelo do Relatório Financeiro

Receitas
  • Saldo Anterior
  • Doações
  • Rendimentos Financeiros
Despesas
  • Itens do Orçamento
  • Bancárias
Saldos
(1 - 2)
  • Fundo Fixo
  • Conta Corrente
  • Aplicações